sábado, 20 de junho de 2015

Fatal Frame Black Water: Primeiro Gameplay

Fatal Frame: Maiden of Black Water. Sustos e uma boa história de terror japonês são os ilustres momentos do primeiro gameplay.



Indo contra qualquer tipo de maré óbvia e racional na E3, a Nintendo preferiu demonstrar vídeos de alguns de seus jogos depois de sua Conferência gravada, o que deixou alguns espectadores se perguntando o real motivo da japonesa ter feito escolhas tão erradas assim. Um dos trailer que não foram demonstrados ao público, mas depois do evento principal foi de ninguém menos que Fatal Frame: Maiden of Black Water, um dos poucos títulos exclusivos a aparecerem na E3 para a plataforma. Produzido em conjunto com a Tecmo Koei, o game retorna desde sua última aparição no 3DS com Cursed Memoir, um spin-off interessante para a plataforma. No trailer destaca-se inclusive os bons cenários que dos personagens e o clima espiritual que a câmera, parte essencial do jogo é colocado como foco para capturar fantasmas e espíritos.


E é claro que, como estávamos em plena E3, os jogos teriam algumas gameplays vazadas, especialmente durante os eventos da Nintendo Treehouse, versão exclusiva dos famosos Hands-On que se fazem numa pré-análise de um jogo em desenvolvimento. Diferente dos já apresentados aqui de Mario e Luigi e de Metroid o vídeo que pode ser visto abaixo é bem mais demorado e realmente necessita de um bom entendimento do inglês, visto que o estilo de jogo de Fatal Frame há uma necessidade de se conhecer e entender a história para que toda a atmosfera de suspense e fantasmática venha em sua direção. É claro que aquelas pessoas que não tem tanto assim inglês são livres para assistir. Destaque durante a gameplay para como o Game Pad se encaixa perfeitamente como a câmera caçadora de fantasmas. É um tipo de jogo que se encaixou e muito bem com o controle do Wii U.

Nota do Editor: Fico com uma dor no fígado quando vejo o trailer de lançamento deste jogo e sei que a Nintendo não o utilizou para a sua Conferência. Se o problema era a inexistência de games para o console de mesa, pelo menos aqueles que a gente já sabia que existia a décadas poderiam perder tempos preciosos de suas apresentações (Mario Maker e Yoshi Wooly, vocês são lindos e maravilhosos, mas chega de falar de vocês, já sabemos demais de vocês!) e colocar coisas vindas do Japão como este jogo. É as vezes contraditório saber que a Nintendo detém cerca de 50% dos direitos de Fatal Frame e que ela ainda assim não dá valor para uma franquia que poderia ser inclusive um carro chefe. Diga-me, além desta e de Silent Hill, que outra franquia de terror consegue arrecadar e manter um nome no mercado como estas duas? Não vale colocar nomes de jogos de matar zumbis pois isso não é o terror pelo qual estas duas séries se apresentam. Enfim, seria uma boa escolha de propaganda para um jogo de cunho japonês mas que tem cunho cativo no Ocidente, mas a Nintendo perdeu esta oportunidade de ouro para falar mais de seus outros jogos.
Ansiosos para se assustarem com Fatal Frame ou não fazem o estilo de gostar do terror?
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...